SIFAEG leva pleitos do setor ao governador de Goiás

O presidente-executivo do SIFAEG, André Rocha e o presidente da ADIAL, Otávio Lage de Siqueira, participaram de reunião virtual com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, nesta segunda-feira. Os secretários da Indústria e Comércio, Economia e da Secretaria geral da Governadoria também participaram.

Em pauta, dois assuntos ligados ao setor sucroenergético em âmbito nacional, mas que o SIFAEG solicita apoio do governador, já que Goiás é protagonista neste segmento econômico, sendo o segundo maior produtor de cana-de-açúcar e de etanol do País.

Uma questão é a renovação da tarifa de importação de etanol dos Estados Unidos, no patamar de 20%, que neste momento é fundamental para os produtores diante da queda acentuada do consumo do combustível no Brasil. André lembrou que,  no caso do açúcar, não existe reciprocidade por parte do governo Trump porque não abre o mercado americano para o produto brasileiro. “Solicitamos apoio do governador a esse pleito para que ele faça gestões junto aos ministérios da Agricultura e da Economia para que essa taxa seja mantida”, disse o executivo.

O setor pediu ainda ajuda em relação ao avanço do Programa Renovabio, que inclusive foi aprovado com apoio dele quando era senador. “O passo agora para o avanço do Programa é a comercialização dos CBios (créditos de descarbonização) e isso passa pela taxação do Crédito, sendo que o setor defende que seja de 15% e o governo está exigindo 40%.”

Abasteça com etanol

Outro assunto tratado foi o Projeto de Lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira, que institui a Política Estadual “Na Hora de Abastecer, Escolha Etanol”. A matéria depende da sanção do governador Ronaldo Caiado. O objetivo é estimular o consumo do etanol para apoiar o setor sucroenergético que enfrenta dificuldades por causa da pandemia.

Investimentos

“Solicitamos ainda ao governador que ele sancione outro Projeto de Lei que estadualiza uma rodovia que liga Acreúna à Paraúna para que isso melhore as condições de trafego para as usinas da região”. Segundo André Rocha, com o asfaltamento dessa rodovia, a Usina Nova Gália pretende fazer investimentos superiores a R$ 130 milhões na ampliação de sua capacidade produtiva, gerando mais impostos, renda e empregos pra toda aquela região.

Outro assunto tratado na reunião com Ronaldo Caiado foi o ProGoiás, no que se refere ao veto que impede as empresas que têm o crédito outorgado do anidro a migrarem do Produzir para o novo Programa. A secretária da Economia, Cristiane Schmidt, disse que a questão será resolvida com alteração na Lei do Protege para que as empresas que sigam produzindo anidro não precisem migrar pra o ProGoiás, equalizando  assim o pagamento do Protege.

Acreúna

Catalão

Goiatuba

Goianésia

Itumbiara

Jataí

Paraúna

Quirinópolis

Rio Verde

Santa Helena de Goiás

Galeria de vídeos